Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bibliotecatede.uninove.br/handle/tede/823
Tipo do documento: Dissertação
Título: Comparação das respostas ao exercício entre dois testes do degrau incremental em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica.
Título(s) alternativo(s): Comparison of responses to exercise between two incremental step test in patients with chronic obstructive pulmonary disease.
Autor: Andrade, Carlos Henrique Silva de 
Primeiro orientador: Dal Corso, Simone
Primeiro coorientador: Malaguti, Carla
Primeiro membro da banca: Sampaio, Luciana Maria Malosá
Resumo: Introdução: O teste do degrau (TD) tem sido utilizado para avaliar a capacidade física em doenças pulmonares crônicas. Objetivo: Comparar as respostas metabólicas, cardiovasculares e ventilatórias, no pico do exercício, entre dois protocolos de teste do degrau: teste do degrau de Chester (TDC) e teste do degrau incremental modificado (TDIM) e, secundariamente, correlacionar o Trabalho (número de degraus x peso, kg x 0,20) no TDC e TDIM com as variáveis de função pulmonar, metabólicas, cardiovasculares, ventilatórias e de percepção do esforço. Métodos: Trinta e dois pacientes com DPOC (VEF1: 50,34  15,40% do previsto) realizaram o TDC e o TDIM no mesmo dia com uma hora de repouso entre os testes. Os testes foram realizados em um degrau, com 20 cm de altura e cadenciados externamente por estímulos sonoros previamente gravados em um CD. O TDC iniciou com 15 degraus/minuto, com incrementos de cinco degraus a cada dois minutos, com um tempo total de dez minutos. O TDIM iniciou com 10 degraus/minuto, com incrementos de um degrau a cada 30 segundos. Resultados: Não foi observada diferença significante entre o TDC e o TDIM no pico do exercício: VO2 (1,22  0,59 L/min vs 1,24  0,55 L/min, respectivamente), VE/VVM (0,63  0,14 vs 0,61  0,14, respectivamente), FC (85,69  12,66% vs 84,66  12,85%, respectivamente) e SpO2 (87,28  6,64% vs 86,56  5,62 %, respectivamente). A duração do teste (241,16  123,35 s vs 360,31  171,05 s, respectivamente) e o número total de degraus (76,88  50,62 vs 103,38  60,00, respectivamente) diferiu significantemente entre TDC e TDIM. O Trabalho no TDIM correlacionou-se significante com o VEF1 (r = 0,54), CVF (r = 0,45), VE (r = 0,72) e VO2 (r = 0,84). No TDC, o Trabalho correlacionou-se com VEF1(r = 0,60), CVF (r = 0,52) e VO2 (r = 0,90). Conclusão: As respostas metabólicas, cardiovasculares e ventilatórias durante o TDC e o TDIM foram similares no pico do exercício, porém a duração e o NTD foram superiores no TDIM. Em ambos os testes, o Trabalho se correlacionou com a função pulmonar e com as variáveis no pico do exercício.
Abstract: Background: Step test has been used to assess physical capacity in chronic pulmonary diseases. Objective: To compare the metabolic, cardiovascular and ventilatory responses, at the peak of exercise, between two step test protocols: Chester step test (CST) and modified incremental step test (MIST); secondarily to correlate the Work (number of steps x weight, kg x 0.20) on CST and MIST with pulmonary function, metabolic, cardiovascular and ventilatory variables and perception of effort. Methods: Thirty-two patients with COPD (FEV1: 50.34  15.40% of predicted) underwent the CST and MIST at the same day, an hour apart. Both tests were performed on a single step (20 cm of high) and were externally paced by sonorous stimulus previously recorded on a CD. CST started with a rhythm of 15 steps/minute and increments of five steps were performed every two minutes, with a total time of ten minutes. MIST started with 10 steps/minute and increments of one step every 30 seconds until the tolerance limit. Results: There was no significant difference between the CST and MIST at peak exercise: VO2 (1.22  0.59 L/min vs. 1.24  0.55 L/min, respectively), VE/MVV (0.63  0.14 vs. 0.61  0.14), HR (85.69  12.66% vs. 84.66  12.85%, respectively) and SpO2 (87.28  6.64% vs. 86.56  5.62%, respectively). The duration of the test (241.16  123.35 s vs. 360.31  171.05 s, respectively) and total number of steps differed significantly between CST and MIST (76.88  50.62 vs. 103.38  60.00, respectively). In MIST, the Work was significantly correlated to FEV1 (r = 0.54), FVC (r = 0.45), VE (r = 0.72) and VO2 (r = 0.84). The Work performed on CST presented significant correlations with FEV1 (r = 0.60), FVC (r = 0.52) and VO2 (r = 0.90). Conclusion: The metabolic, cardiovascular and ventilatory responses at peak of exercise were similar between CST and MIST. However, the duration of the test and total number of steps were higher in MIST than CST. In both tests, the work performed was related to the pulmonary function and variables at peak exercise.
Palavras-chave: DPOC
Capacidade funcional
Teste de exercício.
COPD
Functional capacity
Exercise test.
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Nove de Julho
Sigla da instituição: UNINOVE
Departamento: Saúde
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação
Citação: ANDRADE, Carlos Henrique Silva de. Comparison of responses to exercise between two incremental step test in patients with chronic obstructive pulmonary disease.. 2010. 48 f. Dissertação (Mestrado em Saúde) - Universidade Nove de Julho, São Paulo, 2010.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/823
Data de defesa: 14-Dez-2010
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
B_Carlos Henrique Silva de Andrade.pdf383,03 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.