???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://bibliotecatede.uninove.br/handle/tede/1803
Tipo do documento: Dissertação
Título: Efeito do ultrassom pulsado de baixa intensidade sobre o infiltrado inflamatório presente no músculo esquelético após lesão aguda
Título(s) alternativo(s): Effect of low intensity pulsed ultrasound on the inflammatory infiltrate present in skeletal muscle after acute injury
Autor: Silva Junior, Evaldo Moreira da 
Primeiro orientador: Fernandes, Kristianne Porta Santos
Primeiro membro da banca: Fernandes, Kristianne Porta Santos
Segundo membro da banca: Ferrari, Raquel Agnelli Mesquita
Terceiro membro da banca: Durigan, Rita de Cássia Marqueti
Resumo: As lesões musculares embora mais comuns em atletas, atingem também os não praticantes de atividades física, levando o indivíduo ao afastamento de suas atividades diárias. O reparo muscular compreende fases interdependentes orquestradas pelas células imunes que invadem o tecido logo após a ocorrência da lesão. O ultrassom (US) terapêutico é vastamente utilizado no tratamento de lesões musculares, porém faltam evidências científicas que expliquem seu mecanismo de ação. Este trabalho visou elucidar o papel do US sobre as células componentes do infiltrado inflamatório presente no tecido muscular após lesão aguda. Para tanto, foram utilizados 45 ratos Wistar, separados em 3 grupos (5 animais no grupo controle, 20 animais sofreram lesão e não receberam tratamento e 20 animais sofreram lesão e foram tratados com US). O procedimento de lesão adotado foi a criolesão com duas aplicações de bastão resfriado em nitrogênio líquido diretamente no músculo tibial anterior (TA). O US (modo estacionário, pulsado 1:4, com frequência de 1 MHz e intensidade de 0,4 W/cm2) foi aplicado diariamente por 3 minutos no respectivo músculo. Ao término dos períodos experimentais (1, 2, 3 e 7 dias), os músculos TA foram analisados quanto a presença de neutrófilos e dos diferentes fenótipos de macrófagos por meio de imunomarcação (positividade para elastase, CD68, CD80 e CD206). As imagens foram analisadas e quantificadas por meio do software Image J (NIH, EUA). A análise estatística dos dados foi realizada de acordo com a avaliação da distribuição dos mesmos pelo teste de Kolmogorov & Smirnov. O tratamento com US gerou, nas áreas lesionadas dos músculos tratados, redução no número de neutrófilos (elastase+) nos períodos de 1 e 2 dias, aumento de macrófagos M1 (CD80+) no período de 1 dia e redução destes nos períodos de 2, 3 e 7 dias. Também foi possível observar quando da comparação com os músculos lesionados não tratados, que o US gerou diminuição de macrófagos de perfil M2a (CD206+) no dia 2 e aumento da presença de células deste fenótipo no dia 3. A marcação de macrófagos totais (CD68+) nos animais tratados com US foi menor do que a presente nos animais não tratados nos dias 2, 3 e 7. Não houve diferença nas demais comparações temporais. Como continuidade e a intensidade da presença de células com ação pró ou anti inflamatória pode levar a quadros de inflamação crônica ou de fibrose, a comprovação da capacidade do US em modular a ocorrência destas células representa uma importante passo para a compreensão do potencial terapêutico deste recurso no tratamento de lesões musculares.
Abstract: Muscle lesions although more common in athletes also affects sedentary people, leading to partial or total removal of the individual from their daily activities. The muscle repair process comprises interdependent phases orchestrated by immune cells that invade the tissue behind the injury occurrence. Delays or enhancements at different stages can lead to chronic inflammation cases or fibrosis, reinforcing the search for an alternative treatment. The therapeutic ultrasound (US) is widely used to treat muscle injuries, but lack scientific evidence to explain its mechanism of action. This study aimed aims to elucidate the role of US in the inflammatory infiltrate cells presentes on the muscle tissue behind acute injury. For this purpose, 45 Wistar rats will were used, separated into 3 groups (5 animals in the control group, 20 animals suffer injury and will not receive treatment and 20 animals suffer injury and will be treat with US). The adopted procedure is the cryoinjury lesion consisting of two bat applications of cooled in liquid nitrogen directly into the in tibialis anterior (TA) muscle. The US treatment and these groups will be evaluate after 1, 2, 3 and 7 days. The US treatment (stationary mode, pulse 1: 4, with a frequency of 1 MHz and intensity of 0.4 W / cm2) was performed daily for 3 minutes. At the end of the study, the animals were euthanized with an anesthetic overdosis and the TA muscles were removed for neutrophil infiltration analysis and the different phenotypes of macrophages during muscle remodeling by immunostaining (positive for CD68, CD80, CD163, CD206 and elastase). The images were analyzed and quantified using the Image J software (National Institute of Health - NIH, USA). Statistical analysis of data was performed according to evaluating the distribution of the same by & Kolmogorov Smirnov test. Treatment with US generated in the damaged areas of the treated muscles, reduction in the number of neutrophils (elastase +) during the periods 1 and 2 days, an increase of M1 macrophages (CD80 +) in one day period and reducing them in periods of 2, 3 and 7 days. It was also noted when comparing the injured muscles untreated, the US generated reduced profile macrophages M2a (CD206 +) on day 2 and increased this phenotype cells present on day 3. The labeling of total macrophages (CD68 +) uS-treated animals was lower than that present in untreated animals on days 2, 3 and 7. There was no difference in other temporal comparisons. As continuity and the intensity of cells presence with pro or anti inflammatory action can leading to chronic inflammation or fibrosis cases, attesting the US's ability can modulate the occurrence of these cells is an important step in understanding the therapeutic potential of this resource in the treatment of muscle injuries.
Palavras-chave: ultrassom
reparo muscular
células inflamatórias
macrófagos
ultrasound
muscle repair
inflammatory cells
macrophages
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Nove de Julho
Sigla da instituição: UNINOVE
Departamento: Saúde
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação
Citação: Silva Junior, Evaldo Moreira da. Efeito do ultrassom pulsado de baixa intensidade sobre o infiltrado inflamatório presente no músculo esquelético após lesão aguda. 2015. 62 f. Dissertação( Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação) - Universidade Nove de Julho, São Paulo.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://bibliotecatede.uninove.br/handle/tede/1803
Data de defesa: 10-Dec-2015
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Evaldo Moreira da Silva Junior.pdfEvaldo Moreira da Silva Junior1,64 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.