???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://bibliotecatede.uninove.br/handle/tede/1375
Tipo do documento: Tese
Título: Efeitos do treinamento físico combinado em ratas ooforectomizadas diabéticas: avaliações morfofuncionais, de estresse oxidativo e inflamação cardíacas
Título(s) alternativo(s): Effects of combined exercise training in diabetic ovariectomized rats: morphological and functional assessments, oxidative stress and heart inflammation
Autor: Buzin, Morgana Ayala Sevilia 
Primeiro orientador: Angelis, Kátia de
Primeiro coorientador: Sanches, Iris Callado
Primeiro membro da banca: Angelis, Kátia de
Segundo membro da banca: Irigoyen, Maria Claudia Costa
Terceiro membro da banca: Silva Junior, Jose Antonio
Resumo: A incidência de doenças cardiovasculares e de diabetes aumenta significativamente em mulheres após a menopausa. Dentre as complicações crônicas do diabetes destaca-se a cardiomiopatia, a qual aumenta muito o risco de mortalidade cardiovascular. Por outro lado, o treinamento físico (TF) aeróbio induz atenuação de disfunções cardiometabólicas que acometem mulheres menopausadas e/ou diabéticas. Entretanto, estudos envolvendo os efeitos cardíacos do TF aeróbio em associação com o TF resistido (TF combinado) são escassos e controversos. Dessa forma, o objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito do TF combinado em parâmetros de morfometria e função cardíaca, estresse oxidativo e inflamação em ratas ooforectomizadas diabéticas. Ratas Wistar (200-220g) foram divididas em 4 grupos (n=8 em cada): euglicêmico sedentário (ES), diabético (estreptozotocina, 50 mg/kg, iv) sedentário (DS) e diabético ooforectomizado (retirada bilateral dos ovários) sedentário (DOS) ou submetido a treinamento físico combinado (DOTC). O treinamento físico foi realizado em esteira e escada adaptadas para ratos (8 semanas, 5 dias/semana, 1 hora/dia), de forma alternada. As medidas ecocardiográficas foram realizadas ao final das 8 semanas de TF, e seguiram as recomendações do Comitê de Padronização do Modo M da Sociedade Americana de Ecocardiografia. O estresse oxidativo cardíaco foi avaliado por quimiluminescência iniciada por t-BOOH (QL), pela dosagem de proteínas carboniladas e pela razão redox da glutationa (GSH/GSSG). A inflamação foi por medida pelo TNF α e IL-10 em tecido cardíaco. O peso corporal foi menor e a glicemia foi maior nos grupos diabéticos em relação aos animais euglicêmicos (grupo ES). Houve redução na massa do ventrículo esquerdo (MVE), da espessura relativa de parede (ERP), da velocidade de encurtamento circunferencial (VEC), bem como aumento da cavidade do VE na diástole e do tempo de relaxamento isovolumétrico nos animais diabéticos sedentários (grupos DS e DOS). O TF combinado atenuou tais disfunções morfométricas e funcionais no grupo DOTC. Em relação ao índice de desempenho do miocárdio (IDM) houve prejuízo nos grupos sedentários diabéticos e melhora ocasionada pelo treinamento físico (ES: 0,25±0,07; DS: 0,32±0,05; DOS: 0,39±0,13; DOTC: 0,18±0,11). Houve aumento de estresse oxidativo, tanto avaliado pela QL quanto pelas carbonilas, no grupo DOS em relação ao DS, o que foi atenuado pelo treinamento físico (grupo DOTC). Houve redução da GSH/GSSG em todos os grupos diabéticos em relação ao grupo euglicêmico, e aumento desta razão no grupo treinado (ES: 10,4 ±1,64; DS: 5,8 ±1,23; DOS: 5,8 ±0,67; DOTC: 8,6 ±0,94). Não houve diferença no TNF-α entre os grupos estudados, mas o IL-10 foi menor nos grupos diabéticos sedentários em relação ao euglicêmico, o que não foi observado no grupo treinado (ES: 2,67±1,05; DS: 1,08±0,28; DOS: 0,76±0,37; DOTC: 1,84±0,36 pg/mg proteína). Concluindo, os resultados do presente estudo evidenciam que o treinamento físico combinado induziu atenuação das disfunções morfométricas e funcionais cardíacas associado à redução de estresse oxidativo e de inflamação no coração em um modelo experimental de diabetes e menopausa, sugerindo impacto positivo desta abordagem no manejo do risco cardíaco nessa condição.
Abstract: The incidence of cardiovascular diseases and diabetes significantly increases in women after menopause. Among the chronic diabetes complications is cardiomyopathy, which greatly increases the risk of cardiovascular mortality. On the other hand, aerobic exercise training (ET) induces attenuation of cardiometabolic disorders that affect menopausal women and/or diabetic. However, studies involving the cardiac effects of aerobic ET in association with resistance ET (combined ET) are scarce and controversial. Thus, the aim of this study was to evaluate the effect of combined ET on parameters of morphometry and cardiac function, oxidative stress and inflammation in diabetic ovariectomized rats. Female Wistar rats (200-220g) were divided into 4 groups (n=8 per group): sedentary euglycemic (ES), diabetic (streptozotocin, 50 mg / kg, iv) sedentary (DS) and diabetic ovariectomized (bilateral removal of ovaries) sedentary (DOS) or submitted to combined ET (DOTC). Combined ET was performed on a treadmill and ladder adapted to rats (8 weeks, 5 d/week, 1 h/day), alternating days. Echocardiographic measurements were performed at the end of 8 weeks of ET protocol, and followed the recommendations of the M Mode Standardization Committee of the American Society of Echocardiography. The cardiac oxidative stress was evaluated by chemiluminescence initiated by t-BOOH (QL), the dosage of protein carbonyls and the redox ratio of glutathione (GSH/GSSG). Inflammation was measured by a TNF-α and IL-10 in cardiac tissue. Body weight was lower and blood glucose levels were higher in the diabetic group compared to the ES. Reduction of left ventricular mass (LVM), of relative wall thickness (RWT), and circumferential shortening velocity (VEC), and increased LV cavity in diastole and isovolumetric relaxation time were observed in sedentary diabetic animals (DS group). The combined ET attenuated these morphometric and functional disorders. The myocardial performance index (MPI) indicated a loss in diabetic and improved by physical training (ES: 0.25 ± 0.07; SD: 0.32 ± 0.05; DOS: 0.39 ± 0.13; DOTC: 0.18 ± 0.11). There was an increase of oxidative stress, both assessed by QL as the carbonyl in DOS group (vs. DS group), which was attenuated by combined ET (DOTC group). There was a reduction of GSH/GSSG in all diabetic groups (DS, DOS and DOTC) in relation to euglycemic group (ES), and increase in this parameter in the trained group (ES: 10.4 ± 1.64; SD: 5.8 ± 1.23; DOS: 5.8 ± 0.67; DOTC: 8.6 ± 0.94). There was no difference in TNF-α between studied groups, but IL-10 was decreased in sedentary diabetic groups (DS and DOS groups) regarding the euglycemic (ES group), which was not observed in the trained group (ES: 2.67 ± 1.05; SD: 1.08 ± 0 28; OF: 0.76 ± 0.37; DOTC: 1.84 ± 0.36 pg /mg protein). In conclusion, the results of this study show that the combined exercise training induced attenuation of cardiac morphometric and functional disorders associated with the reduction of oxidative stress and inflammation in the heart in an experimental model of diabetes and menopause, suggesting a positive impact of this approach in the management of risk factors in this condition.
Palavras-chave: diabetes
menopausa
função cardíaca
sistema nervoso autônomo
estresse oxidativo
inflamação
diabetes
menopause
cardiac function
autonomic nervous system
oxidative stress
inflammation
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Nove de Julho
Sigla da instituição: UNINOVE
Departamento: Saúde
Programa: Programa de Mestrado em Medicina
Citação: Buzin, Morgana Ayala Sevilia. Efeitos do treinamento físico combinado em ratas ooforectomizadas diabéticas: avaliações morfofuncionais, de estresse oxidativo e inflamação cardíacas. 2015. 117 f. Tese( Programa de Mestrado em Medicina) - Universidade Nove de Julho, São Paulo.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://bibliotecadigital.uninove.br/handle/tede/1375
Data de defesa: 16-Dec-2015
Appears in Collections:Programa de Mestrado em Medicina

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Morgana Ayala Sevilia Buzin.pdfMorgana Ayala Sevilia Buzin963,12 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.