Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bibliotecatede.uninove.br/handle/tede/1396
Tipo do documento: Dissertação
Título: Caminhos do sertão em morte e vida Severina: diálogo entre a geografia e a literatura
Título(s) alternativo(s): Caminos de travesía en la muerte Severina: el diálogo entre la literatura y la geografía
Autor: Ramos, Ana Carolina Robles de Cara 
Primeiro orientador: Almeida, Cleide Rita Silvério de
Primeiro membro da banca: Almeida, Cleide Rita Silvério de
Segundo membro da banca: Lorieri, Marcos Antonio
Terceiro membro da banca: Limena, Maria Margarida Cavalcanti
Quarto membro da banca: Dias, Elaine Dal Mas
Resumo: Esta dissertação descreve, a partir de uma visão geográfica, aspectos da percepção do conceito de espaço geográfico no poema Morte e vida severina, escrito por João Cabral de Melo Neto em 1956. A obra em questão é uma das mais significativas de nossa literatura. Uma saga que mostra a saída dos habitantes do Sertão Nordestino, interior do país, para a Zona da Mata, fugindo da morte causada pela seca e buscando a vida úmida e fértil. Nessa viagem, Severino depara com o espaço geográfico físico, com seus elementos naturais, como o clima semiárido, a caatinga, rios intermitentes e um relevo formado por serras e planaltos, também com um espaço marcado pela alteração antrópica com cidades, canaviais, palafitas nos mangues. O Rio Capibaribe é o caminho do protagonista, que emigra do interior para Recife, promovendo uma compreensão da relação homem e natureza. Nessa obra, a poética construída é traduzida na experiência de Severino com a natureza, aspecto este que pode ser abordado nas aulas de Geografia para a construção do conceito de espaço geográfico, categoria central da ciência geográfica. As reflexões apresentadas nesta dissertação estão estruturadas sob o prisma da geografia cultural e pelo pensamento complexo. Trata-se de um estudo de revisão bibliográfica em que se têm como referencial teórico autores como Eduardo Marandola Júnior, Janaína Marandola, Ana Lúcia Gratão, Roberto Lobato Corrêa, Milton Santos e Edgar Morin. Os trabalhos destes pensadores reforçam o interesse em estudar obras literárias analisando-as a partir de um viés geográfico. Essa relação aparece como ideia de valorização e recuperação de categorias da Geografia que estão descritas nas obras literárias, as quais demonstram como a vida humana é percebida e se relaciona com o espaço geográfico. Como resultado, este trabalho demonstra a forma pela qual a poética cabralina permite a conversa entre Geografia e Literatura e para compreensão do conceito de espaço geográfico nas aulas.
Abstract: This dissertation describes, from a geographic view, aspects of the perception of geographic space concept in the poem Morte e vida severina, written by João Cabral de Melo Neto in 1956. The work concerned is one of the most meaningful of our literature. A saga that shows the leaving of the habitants from Sertão Nordestino, interior of the country, to the Zona da Mata, fleeing from death caused by the drought and looking for a humid and fertile life. On this travel, Severino faces the physical geographic space, with its natural aspects, like the semiarid weather, the caatinga, intermittent rivers and a landscape of mountains and plateaus, and also with a space marked by anthropic alteration, with cities, cane fields, stilt houses on swamps. The Capibaribe River is the course of the main character, which migrates from the inner country to Recife, promoting the comprehension of the relation of man and nature. In this writing, the poetry built is translated on Severino’s experience with nature, aspect which can be approach on Geography classes for the construction of geographic space concept, main category of geographic science. The reflections presented on this dissertation are structured by the viewpoint of cultural geography and by the complex thought. It is a study of bibliographic review in which we have as theoretical reference writers as Eduardo Marandola Júnior, Janaína Marandola, Ana Lúcia Gratão, Roberto Lobato Corrêa, Milton Santos and Edgar Morin. These thinkers’ works reinforced the interest upon studying literary works, analyzing it from a geographic point of view. This relation appears as an idea of valorization and recovering of categories from Geography which are described on literary works, and which displays how human life is perceived and relates with geographic space. As result, the present work demonstrates the way by which “poética cabralina” allows the interaction between Geography and Literature to the comprehension of geographic space concept on classes.
Palavras-chave: literatura
geografia
sertão
João Cabral de Melo Neto
literature
geography
sertão
João Cabral de Melo Neto
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Nove de Julho
Sigla da instituição: UNINOVE
Departamento: Educação
Programa: Programa de Pós-Graduação em Educação
Citação: Ramos, Ana Carolina Robles de Cara. Caminhos do sertão em morte e vida Severina: diálogo entre a geografia e a literatura. 2016. 95 f. Dissertação( Programa de Pós-Graduação em Educação) - Universidade Nove de Julho, São Paulo.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://bibliotecadigital.uninove.br/handle/tede/1396
Data de defesa: 28-Mar-2016
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Ana Carolina Robles De Cara Ramos.pdfAna Carolina Robles de Cara Ramos1,05 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.