???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://bibliotecatede.uninove.br/handle/tede/1764
Tipo do documento: Dissertação
Título: O que pensam os alunos sobre a reprovação escolar: vivências de alunos do ensino médio do IFPI/CAMPUS FLORIANO
Título(s) alternativo(s): What students think about school failure: experiences of high school students of IFPI/Campus Floriano
Lo que piensan los alumnos sobre la reprobación escolar: vivencias de alumnos de la Enseñanza Media del IFPI / Campus Floriano
Autor: Sá, Idalina Rosa Mendes da Rocha 
Primeiro orientador: Lorieri, Marcos Antônio
Primeiro membro da banca: Lorieri, Marcos Antônio
Segundo membro da banca: Dias, Elaine Teresinha Dal Mas
Terceiro membro da banca: Lima, Maria da Glória Soares Barbosa
Quarto membro da banca: Silva, Maurício Pedro da
Quinto membro da banca: Miranda, Cássio Eduardo Soares
Resumo: A reprovação escolar, fenômeno multifacetado, historicamente construído e fortemente arraigado no sistema educacional brasileiro tem sido, ao longo dos anos, motivo de preocupação e estudos por muitos pesquisadores da área. Sendo resultado de avaliações puramente somativas e classificatórias, existem muitas evidências do quão severas podem ser suas consequências ao processo de aprendizagem, desenvolvimento social e psicológico dos alunos que a vivenciam, mas essas constatações não têm sido suficientes para que a reprovação deixe de ser considerada enquanto recurso pedagógico que motiva os alunos a estudarem, a se disciplinarem e a aprenderem mais. Diante disso, objetiva-se verificar o que pensam os alunos do Ensino Médio do IFPI/Campus Floriano sobre a reprovação escolar por eles vivenciada e, ainda, analisar que implicações a reprovação escolar traz à vida e às vivências educacionais de um aluno do Ensino Médio do IFPI (Campus Floriano), na perspectiva dos próprios alunos. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica complementada por uma pesquisa de campo que teve dois momentos de coleta de dados, sendo que o primeiro se deu junto à Coordenação de Controle Acadêmico – CCA do IFPI Campus Floriano, onde foram coletados dados numéricos referentes às reprovações de alunos entre os anos 2012 e 2016. O segundo momento teve por instrumento a entrevista reflexiva e como participantes 15 (quinze) alunos que vivenciaram a reprovação durante o Ensino Médio. A análise dos dados foi realizada seguindo a análise de conteúdo. Os resultados indicam o quanto os próprios alunos internalizam um sentimento de culpa de que a reprovação escolar aconteceu por responsabilidade unicamente sua, assim como apontam impactos da reprovação sendo refletidos no ambiente familiar, nos sonhos que precisaram ser postergados e nos sentimentos dos alunos. A família, juntamente com o aluno, vive a reprovação e sente-se, por vezes, frustrada, decepcionada, chegando, até mesmo, a sentir-se também reprovada. Os sonhos e/ou planos são impactados a partir da perspectiva de que os alunos se sentem atrasados por conta da reprovação. Sentimento de tristeza, de desânimo, de desespero, de constrangimento, de vergonha, de culpa, de medo, de decepção e de frustração e, ainda, de insegurança acerca da sua própria capacidade de aprender e o pensamento acerca da possibilidade de evasão foram despertados a partir da reprovação. Em contrapartida a todos esses sentimentos negativos e mesmo reconhecendo a existência deles, os alunos reforçam a ideia de que a reprovação pode ser um fator de desenvolvimento da resiliência no ambiente escolar quando acreditam que não é uma vivência de todo ruim, pois fez com que aprendessem mais, amadurecessem, buscassem a superação. Sobre a instituição escolar e os métodos avaliativos que são desenvolvidos, os resultados sinalizam para o fato de os alunos, mesmo assumindo inteiramente sua culpa pela reprovação, pensarem sobre o fenômeno baseando-se nos seus princípios de justiça e injustiça. Não concordam com as avaliações somativas e deixam claro o desejo de serem avaliados, também, nos aspectos qualitativos.
Abstract: School failure, a multifaceted phenomenon, historically built and strongly rooted in the Brazilian educational system has been, over the years, a reason for concern and studies by many researchers in the area. As a result of purely summative and classificatory evaluations, there is much evidence of how severe their consequences can be to the learning process, social and psychological development of the students experiencing it, but these findings have not been enough to make the reproof no longer be considered as pedagogical resource that motivates students to study, to discipline themselves and to learn more. Considering that, the objective of this study was to verify what the high school students of IFPI / Campus Floriano think about the school failure experienced by them, and also to analyze the implications of school failure to the life and educational experiences of a high school student of IFPI (Campus Floriano), from the perspective of the students themselves. It is a bibliographical research complemented by a field research that had two moments of data gathering, the first of which happened next to the Coordination of Academic Control - CCA of IFPI Floriano Campus where data were collected on student school failures between years 2012 and 2016. The second moment was based on reflective interviewing and as participants 15 (fifteen) students who experienced school failure during high school. Data analysis was performed following the content analysis. The results showed how much the students themselves internalize a sense of guilt that the school failure occurred due to their own responsibility, as well as the impacts of the school failure being reflected in the family environment, in the dreams that needed to be put off and in the students' feelings. The family, along with the student, lives the failure and often feels frustrated, disappointed, even feeling like they failed too. Dreams and / or plans are impacted from the perspective that these students feel delayed because of their failure. Feelings of sadness, discouragement, despair, embarrassment, shame, guilt, fear, disappointment and frustration, even insecurity about his own learn ability also thoughts about the possibility of dropout were aroused from the school failure. As a counterpart to all these negative feelings and even acknowledging its existence, students reinforce the idea that failure can be a development factor of resilience in the school environment when they believe that it is not an experience that bad, since it lead them to learn more, become more mature and even seek their overcoming. About the school institution and the evaluative methods that are developed there, the results signal to the fact that the students, in spite of totally assuming their guilt for their failure, think about this based on their own principles of justice and injustice. They do not agree with the summative evaluations and make clear the desire to be evaluated, also, in the qualitative aspects.
La reprobación escolar, fenómeno multifacético, históricamente construido y fuertemente arraigado en lo sistema educacional brasileño he sido, por muchos años, motivo de preocupación y estudios por muchos investigadores del área. Por ser resultado de avaluaciones solamente sumativas y clasificatorias, existen muchas evidencias de cómo son severas y cuáles son sus consecuencias en el proceso de aprendizaje, desarrollo social y psicológico de los alumnos que la vivencian, pero las constataciones non son suficientes para que la reprobación deje de ser considerada como recurso pedagógico que motiva los alumnos a estudiaren, a disciplinaren se y a aprendieren cada vez más. Con esta investigación se he buscado verificar lo que piensan los alumnos de la secundaria de lo Instituto Federal de la provincia de Piauí y de la ciudad de Floriano a respecto de la reprobación escolar por ellos vivida y, por lo demás, analizar que implicaciones la reprobación escolar trae a su vida y a las vivencias educacionales de un alumno de la secundaria de este Instituto en la perspectiva de los propios alumnos. Tratase de una pesquisa bibliográfica que se complementa por una pesquisa de campo que tuve dos momentos de coleta de dados, siendo que lo primero se dio junto a la Coordinación de lo Controle Académico – CCA de lo IFPI Campus Floriano donde fueron recogidos dados numéricos referentes a las reprobaciones de alumnos entre los años 2012 e 2016. El segundo momento hube por instrumento la entrevista reflexiva y como participantes 15 (quince) alumnos que vivenciaran la reprobación durante la Secundaria. La analice de los dados fui realizada de acuerdo con las ideas de la analice de contenido. Los resultados indicaron lo cuanto los propios alumnos internalizan un sentimiento de culpa de que la reprobación escolar ocurre por responsabilidad únicamente suya, así como apuntan impactos de la reprobación que se reflecten en lo ambiente familiar, en los sueños que precisaran ser postergados y en los sentimientos de los alumnos. La familia, juntamente con lo alumno, vive la reprobación y se siente, por veces, frustrada, decepcionada, llegando a sentir se también reprobada. Los sueños y planes son impactados a partir de la perspectiva de que los alumnos se sienten atrasados por conta da reprobación. Sentimiento de tristeza, de desánimo, de desespero, de vergüenza, de culpa, de medo, de decepción y de frustración y de inseguridad a respecto de su capacidad de aprender e el pensamiento sobre la posibilidad de evasión fueron despertados a partir da reprobación. En contrapartida a todos estos sentimientos negativos y mismo reconociendo la existencia de ellos, los alumnos refuerzan la idea de que la reprobación puede ser un factor de desarrollo de la resiliencia en nel ambiente escolar cuando creen que no es una vivencia de todo mala, pues ha hecho con que aprendiesen más y pudieran buscar la superación. A respecto de la institución escolar y sus métodos evaluativos los resultados señalizan para el hecho de que los alumnos, mismo asumiendo por completo su culpa por la reprobación, piensan así teniendo por base sus principios de justicia y injusticia. No están de acuerdo con las avaluaciones sumativas y dejan claro lo deseo de ser avaluados, también por los aspectos cualitativos.
Palavras-chave: avaliação da aprendizagem
formação
reprovação escolar
fracasso escolar
ensino médio
learning assessment
evaluation
formation
reprobation
school failure
high school
evaluación del aprendizaje
formación
reprobación
fracaso escolar
educación secundaria
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Nove de Julho
Sigla da instituição: UNINOVE
Departamento: Educação
Programa: Programa de Pós-Graduação em Educação
Citação: Sá, Idalina Rosa Mendes da Rocha. O que pensam os alunos sobre a reprovação escolar: vivências de alunos do ensino médio do IFPI/CAMPUS FLORIANO. 2018. 118 f. Dissertação( Programa de Pós-Graduação em Educação) - Universidade Nove de Julho, São Paulo.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://bibliotecatede.uninove.br/handle/tede/1764
Data de defesa: 27-Mar-2018
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Idalina Rosa Mendes da Rocha Sa.pdfIdalina Rosa Mendes da Rocha Sá1,19 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.